Arquivo mensal: junho 2014

Capítulo 1 – Geografia

A África é um dos maiores continentes do mundo. Dizem que a Índia é um continente, ao invés de um país, mas se considerarmos somente a área da Índia, o tamanho da África é quatro ou cinco vezes maior. A África, assim como a Índia, é uma península. Consequentemente, a África do Sul faz uma enorme fronteira com o Oceano. As pessoas pensam que a África é o lugar mais quente do mundo, e essa impressão faz muito sentido. A linha do equador passa no meio da África, e a população da Índia não tem idéia do calor nos países situados ao longo do equador. O calor que nós sentimos no extremo sul da Índia nos dá uma idéia do calor na África Central. Entretanto, na África do Sul não há calor desse tipo, já que ela está muito abaixo do equador. O clima de muitas partes é tão saudável e temperado que europeus podem viver lá confortavelmente, ao passo que é quase impossível para os europeus morarem na Índia. Além disso, há terrenos muito elevados na África do Sul como Tibet ou a Kashmira, mas estes terrenos não são tão elevados quanto o Tibet. Consequentemente, o clima é seco e frio, mas não insuportavelmente frio, e alguns lugares na África do Sul são altamente recomendados como lugares para recuperação de doenças pulmonares, etc. Um desses lugares é Johannesburgo, a cidade de ouro da África do Sul. Há cinquenta anos atrás, Johannesburgo era uma terra inabitada e coberta com grama seca. Mas quando exploradores descobriram minas de ouro, casas começaram a ser construídas uma atrás da outra, como se fosse mágica, e hoje há em Johannesburgo muitos prédios grandes e bonitos. As pessoas ricas de Johannesburgo trouxeram árvores de áreas mais férteis da África do Sul e da Europa, pagando “uma guinea” por árvore, e plantaram essas árvores lá. Um viajante ignorante desses fatos poderia até imaginar que essas árvores fossem naturais de Johannesburgo.

Eu não me proponho a descrever todas as regiões da  África do Sul, mas eu me confinarei às regiões que estão relacionadas com a história do movimento. Uma parte da África do Sul está sob o domínio português, e o resto sob o domínio britânico. O território sob domínio português é chamado Baía Delagoa, e este é of primeiro porto sul-africano para navios vindos da Índia. Indo mais para o Sul nós temos KwaZulu-Natal, a primeira colônia britânica. O seu porto principal é chamado Porto Natal, mas nós o chamamos Durban, que é o nome mais popularmente conhecido aqui na África do Sul. Durban é a maior cidade em KwaZulu-Natal. A capital é Pietermaritzburg, situada mais para o interior, a uma distância de cerca de sessenta milhas de Durban e a uma altura de cerca de dois mil pés acima do nível do mar. O clima em Durban é como o clima em Bombay, embora um pouco mais frio. Se formos de Natal mais para o interior, nós chegaremos ao Transvaal, cujas minas geram a maior quantidade de ouro no mercado mundial. Alguns anos atrás foram encontradas minas de diamantes, onde em uma delas eles encontraram o maior diamante do mundo. O Cullinan, nomeado em homenagem ao fundador da mina, pesava mais que 3000 carats, ou mais que 4/3 de uma libra avoirdupois, enquanto que o kohinoor hoje pesa cerca de 100 carats e of Orloff, uma das jóias da coroa da Rússia cerca de 200 carats.

Mesmo Johannesburgo sendo o centro da indústria de minas de ouro e com minas de diamantes em sua vizinhança, ela não é a capital do Transvaal. A capital dessa região é Pretória, que fica cerca de trinta e seis milhas de Johannesburgo.  Em Pretória vivem principalmente políticos, funcionários públicos e as pessoas que trabalham em negócios envolvendo estes. Portanto, Pretória é um lugar relativamente calmo, enquanto que Johannesburgo é uma cidade muito ativa.  Assim como uma pessoa de uma pequena cidade do interior ficaria confusa com o barulho e o grande fluxo das grandes cidades, uma pessoa de Pretória ficaria confusa quando chegasse em Johannesburgo. Não seria exagero se eu dissesse que as pessoas de Johannesburgo não andam mas correm pelas ruas. Ninguém se dá o luxo de olhar para as outras pessoas, e todos estão aparentemente absortos em como ganhar a maior quantidade de dinheiro na menor quantidade de tempo! Se ao sairmos do Transvaal nós formos em direção ao Oeste, nós chegaremos no Estado Livre de Orange. Sua capital é Bloemfontein, uma cidade pequena e bem pacata. Não há minas no Estado Livre de Orange como as minas do Transvaal. À poucas horas de trem do Estado Livre de Orange está a fronteira entre este estado e a Colónia do Cabo, a maior de todas as colônias da África do Sul. Sua capital, que também é a sua maior cidade-porto, é conhecida como Cidade do Cabo e está situada no Cabo da Boa Esperança, assim chamado pelo rei João de Portugal, pois depois de sua descoberta ele acreditava que seu povo seria capaz de encontrar uma nova e mais fácil maneira de chegar à Índia, o objetivo supremo das expedições marítimas daquela era.

Mais ao norte dessas quatro colônias britânicas, existem vários territórios que estão sobre ‘proteção’ inglesa, habitados por raças que migraram para la antes da aparição dos europeus nessa região.

A principal indústria da África do Sul é a agricultura e para isso o país é particularmente adequado. Algumas partes do país são muito férteis e agradáveis. O principal grão é o milho, que é cultivado sem precisar de muito trabalho e é ingrediente da refeição básica/típica dos habitantes negros da África do Sul. Trigo também é cultivado em algumas partes. A África do Sul também é famosa por suas frutas. Em KwaZulu-Natal são cultivados muitos tipos de bananas, papaias e abacaxis, e estes também em tal abundância que até os mais pobres entre os pobres os comem. Em KwaZulu-Natal assim como em outras colônias, laranjas, pêssegos e damascos crescem em tamanha quantidade que milhares get them in the country for the labor of gathering them. A Colónia do Cabo é a terra das uvas e ameixas. Dificilmente outros lugares dão tantas uvas finas/deliciosas, e na temporada de uvas elas são tão baratas que até os homens pobres podem comprá-las. É impossível que não haja mangas em um lugar habitado por indianos. Indianos plantaram pés de manga na África do Sul e consequentemente também há mangas em grande quantidade nessa região. Alguns tipos de manga que se plantam lá certamente podem competir com as melhores mangas de Mumbai. Vegetais também são cultivados naquela terra fértil, e pode-se dizer que quase todos os vegetais da Índia são cultivados lá por indianos com um paladar para as iguarias de sua terra natal.

Na África do Sul também há grande criação de gado. Os bois e vacas são geralmente mais fortes e maiores que o gado na Índia. Eu geralmente me envergonho, e meu coração tem muitas vezes se partido, ao saber que muitos bois e vacas na Índia, que alega proteger as vacas, são tão magros quanto à população indiana. Embora eu tenha vivido ou visitado quase todas as regiões da África do Sul, eu não me recordo de ter visto uma única vaca ou boi magro/fraco (emaciado).

A Natureza não só abençoou a África do Sul com imensa fertilidade, mas também a abençoou com muita beleza natural e lindas paisagens.

A paisagem de Durban é considerada muito bonita, mas a da Cidade do Cabo a supera. A Cidade do Cabo se situa ao pé da Tábua do Cabo que é uma montanha que não é muito alta nem muito baixa. Uma poeta talentosa que adora a África do Sul diz em um de seus poemas sobre esta montanha que ela é incomparável, ímpar dentre todas as outras montanhas. Pode haver um certo exagero neste poema. Eu acredito que haja. Mas eu fortemente acredito em uma de suas observações neste poema. Ela diz que que a Tábua do Cabo se situa como uma amiga para os cidadãos da Cidade do Cabo. Não sendo muito alta, não inspira temor/admiração. De longe, as pessoas não se sentem forçadas à venerá-la, mas pelo contrário, elas constroem suas casas nessa montanha e por lá vivem. E, como se localiza próxima à beira do oceano, o mar sempre lava seus pés com suas águas claras. Jovens e idosos, homens e mulheres, transitam sem temor sobre toda a montanha, que ressoa todos os dias com as vozes de milhares de seus habitantes. Suas árvores altas e flores de fina fragrância e diversas cores dão tamanho charme à montanha que as pessoas nunca ficam entediadas com sua beleza, e nunca se cansam de passear por ela.

A África do Sul não possui rios tão vastos como o Ganges ou o Indo. Os poucos rios que lá existem não se comparam a estes. Poucas regiões possuem rios na África do Sul. Nenhum canal pode ser levado aos planaltos. E como poderiam haver canais na ausência de grandes rios? Onde não há rios na África do Sul, o povo cava poços artesianos, e a água que se precisa para irrigar os campos é bombeada por moinhos de vento ou máquinas a vapor. A agricultura recebe muita ajuda do governo. O governo envia especialistas em agricultura para aconselhar os agricultores, mantém fazendas modelos onde experimentos são feitos para a melhoria da agricultura, provê aos fazendeiros bom gado e boas sementes, cava poços artesianos para eles há custos muito baixos e além disso lhes permite pagar pelos seus serviços à prazo. Da mesma forma, o governo também constrói cercas farpadas para proteger suas fazendas.

Assim como a África do Sul está para o sul, e a Índia para o norte da linha do equador, as condições climáticas lá são o oposto do que elas são aqui [na Índia]. As estações são opostas nos dois países. Por exemplo, enquanto nós estamos no verão, a África do Sul está no inverno. A chuva é incerta e inconstante. Pode ocorrer há qualquer hora. A média anual de chuva raramente passa dos 51 centímetros.